O Instituto Modal surgiu da convergência entre pesquisadores da área de informação e tecnologia e profissionais com larga experiência no setor de transporte. Essa junção permitiu construir pontes entre a teoria e a pragmática, viabilizando a aplicação de pesquisa científica às necessidades da sociedade, em benefício da melhoria da qualidade de vida e do desenvolvimento econômico e social brasileiro.

A informação é compreendida como um elemento fundamental para construção de qualquer modelo científico. Como tal, o estudo de suas características, propriedades e sua própria definição forma o arcabouço teórico para a disciplina que ficou conhecida como Arquitetura da Informação (AI).

A AI tem como fundamento os trabalhos desenvolvidos desde o início dos anos 2000 pelo Professor Mamede Lima-Marques junto ao Centro de Pesquisa em Arquitetura da Informação (CPAI) da Universidade de Brasília (UnB). Desses trabalhos, consolidados em dezenas de teses, dissertações e artigos publicados em periódicos de todo o mundo, surgiu o Método da Arquitetura da Informação Aplicada (MAIA), que permite utilizar a base científica desenvolvida no CPAI em problemas do mundo.

Por suas características, a AI permite estruturar fenômenos do mundo – sejam problemas organizacionais, cenários de mercado, políticas, desenvolvimento de sistemas, tecnologia da informação e inúmeros outros – em modelos que podem ser ajustados e implementados mediante um vasto conjunto de ferramentas, resultando na transformação de uma situação A (indesejada) para uma situação B (desejada). Nesse modelo de transformação, passa-se por um processo de aprendizado que permite ampliar a compreensão do problema e dos contextos envolvidos, resultando em maior eficiência e eficácia no seu tratamento.

A AI, portanto, configura-se como um método altamente eficiente para se estudar situações, buscar soluções e desenvolver modelos de correção e ajustes organizacionais, tecnológicos, sociais, políticos e em qualquer outra área.