O Instituto Modal, representado pelo seu Diretor Presidente, Prof. Mamede Lima-Marques, e pelo seu Diretor Administrativo-financeiro, Wellington Evangelista, visitou, entre os dias 28 e 30 de agosto de 2018, os projetos da organização não-governamental Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

A visita teve por finalidade conhecer as diferentes necessidades locais referentes a água e saneamento básico e estabelecer parceria para o desenvolvimento e implementação de tecnologias específicas a cada cultura, que visam solucionar problemas juntamente com a participação da comunidade.
Ambas as instituições, preocupadas com as atuais e novas gerações, com a preservação das culturas, do meio ambiente e da sustentabilidade, trabalham sistematicamente com tecnologias que possam melhorar a qualidade de vida da sociedade.

Fundada pelo educador Tião Rocha, o CPCD atua em Araçuaí, Belo Horizonte, Curvelo, em Minas Gerais, e São Luís, no Maranhão. Dentre os projetos em andamento no município, destacam-se a “Casa Saudável”, que abarca cisternas, banheiros secos compostáveis, hortas, mandalas, espirais de ervas, buracos para lixos, limpeza de quintais e cuidados com a água; o projeto “Ser Criança”, que conta com espaço dentro do maior colégio particular do Araçuaí e que ensina diversas atividades para as crianças, como bola de semente para reflorestar aéreas devastadas, brincadeiras e músicas típicas locais; o projeto “Sementinha” que trabalha a “contação” de estórias para crianças de 4 a 6 anos; o projeto “Barra Longa: com Janela Literária e Presente do Futuro, Saudável”, disponibilizando livros para a leitura e na minimização de danos causados pelo rompimento da barragem à sociedade com ações que visam a preservação do meio ambiente, cultivo de alimentos, dentre outros; o projeto “Cinema”, que atende adolescentes e jovens adultos que produzem audiovisual para a própria ONG e o mercado; o projeto “Fabriquetas”, que desenvolve profissionalmente jovens na confecção de artesanatos, marcenaria, software, pinturas com a tinta de terra, reciclagens; o projeto “Dedo de Gente”, que que abarca jovens na confecção de artesanatos, de doces e geleias para a venda desses itens no comércio e nas lojas próprias.

Na conclusão do acordo de cooperação, houve, no dia 4 de setembro, um encontro na sede do CPCD, em Belo Horizonte, entre o Prof. Mamede e Tião Rocha que selaram a parceria. “Atuar em prol dessas comunidades com tecnologias que podem ajudar na qualidade de vida da geração atual e futura é simplesmente incrível. Isso foi o que fiz ao longo da minha vida”, disse o Prof. Mamede. Também acrescentou a importância da parceira entre o Instituto Modal, o CPCD e as comunidades como uma alternativa viável de reunir esforços para contribuir com o desenvolvimento local. Tião Rocha acredita que a união e a educação podem transformar pessoas e lugares. Durante o encontro falou da importância da parceria e deixou as portas abertas para busca de caminhos que possam convergir para o bem comum.

Instituto Modal e Centro de Popular de Desenvolvimento e Cultura assinam acordo de cooperação
Classificado como:                    

Deixe uma resposta